Não é um motim (2014)

Um ensaio fotográfico tridimensional sobre a greve dos garis e seus cartazes de manifestação durante o carnaval de 2014. Após 8 dias, volumes impensáveis de lixo tomaram as ruas. Um acordo com a prefeitura pôs fim à greve e estabeleceu que o salário base de R$ 802,57 aumentaria para R$ 1.100,00 (+37); o tíquete alimentação, de R$ 12,00 para R$20,00 (66%); além dos 40% adicionais por insalubridade. O salário final ficou em R$ 1.540,00. Durante os primeiros dias de greve, autoridades desqualificaram a movimentação como um “simples motim”.

impressão anáglifa (3D) em jato de tinta sobre papel de algodão
24×18 cm, cada
3 + 1 AP
2014