Exaustão dos Dêiticos
vídeo-objeto
Slideshow de 42 images apropriadas do servidor FTP do USGS (United States Geological Survey) mostradas em loop numa tela LCD quebrada
50x70 cm
edição única
2012

Tela Preparada (2012)

Dispositivos usados para mostrar imagens em movimento transcenderam o ambiente doméstico até ocupar massivamente o espaço público. A série Tela Preparada, iniciada em 2012, tem como ponto de partida o interesse na crescente influência da tecnologia sobre nossas ações, emoções e formas de organização coletiva. Entre pintura, fotografia, vídeo e objeto, os trabalhos dessa série navegam entre a baixa e alta tecnologia para questionar o estatuto da imagem bem como explorar o impacto da cibernética sobre a experiência humana contemporânea e as estruturas biopolíticas digitais que a rodeiam num momento marcado pelo quadro de crise contínua.

Monocromo
videoinstalação
vídeo HD (11’42”) e película polarizadora sobre acrílico
dimensões variáveis
edição de 5 + 1 PA
2012

Usuário Final #0
impressão fotográfica lenticular (3D)
20x24cm
edição de 5 + 1 PA
2016

O conjunto Risco Aceitável é criado a partir da apropriação de frames de vídeos de segurança documentando a explosão de caixas eletrônicos.

impressões em jato de tinta sobre papel Baryta
29,7x42 cm
edição de 5 + 1 PA
2016

3D
óleo e impressão serigráfica sobre tela
90x60cm
edição única
2012-2016

Smart
Técnica: pintura
óleo e impressão serigráfica sobre tela
90x60cm
edição única
2016

Sem Título
impressão cromogênica
Dimensões: 166x127 cm
edição de 3 + 1 PA

Ok Google: Principia Discordia
instalação sonora com software de conversão de som em imagem, telefone celular impressão UV sobre acrílico e caixa de som portátil
dimensões variáveis
edição de 5 + 1 PA
2016

Paisagem #0
instalação com tela LCD quebrada adesivada sobre janela com entrada de luz natural.
dimensões variáveis
edição única
2016

Sociedade Brasileira: Parte II
instalação com projetor de slide, tela de projeção, livro “Sociedade Brasileira” (1970), corrente de aço.
dimensões variáveis
edição única
2016

O conjunto Sem Conserto (2018) apresenta uma arqueologia do descarte inapropriado de telas de celulares quebradas. Tal qual os displays utilizados por oficinas de reparo da região da Santa Efigênia, no centro de São Paulo, este acúmulo revela um contraste entre escassez e abundância. Sabendo que os circuitos impressos eletrônicos são feitos de minerais raros, “No Repair” discute um problema ecológico após um gesto artístico pronto.

papelão, fita adesiva e telas de celular quebradas
edições únicas
2018