Totalidades (2019)

Totalidades é uma série de pinturas iniciada em 2019 para a exposição Forjada e Outras Formas. Central a esses novos trabalhos é a vontade de informar campos abstratos de cor a partir de técnicas de visualização de dados que refletem sobre regimes de acumulação do capital. 

Sem Título #1 (Capitalizações totais em 2018) reúne uma seleção de dados sobre a economia global no ano de 2018. O campo azul corresponde ao mercado de derivativos e ocupa a maior parte da tela como uma clara evidência da abrangência deste tipo de instrumento financeiro. A origem dos dados é variada e inclui datasets do Banco Mundial, Bloomberg, Coinmarketcap, Ministério da Economia do Brasil,  entre outros.

Sem título #1 (Capitalizações Totais em 2018) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 40x40 cm | 2019

Sem Título #2 (Importações e Exportações Mundiais de Obras de Arte, HS97, 2009-2018) é composta por um díptico reunindo informações sobre o comércio de arte entre diferentes países ao longo de 10 anos. Os dados foram obtidos com a World Trade Organization.

Sem Título #2 (Importações e Exportações Mundiais de Obras de Arte, HS97, 2009-2018) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | díptico | 20x20 cm (cada) | 2019

Sem Título #3 (Parcelas do PIB Mundial) aponta para a mudança da distribuição de riquezas entre macrorregiões do mundo em um período de mais de 300 anos, incluindo alguns marcos temporais e também uma previsão que chega ao ano de 2030,  onde nota-se um retorno da hegemonia chinesa no cenário econômico global. Os dados foram obtidos em um relatório da OCDE Publishing.

Sem Título #3 (Parcelas do PIB Mundial, 1800-2030) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 40x40 cm | 2019

Sem Título #4 (Valor e Lucro Estimados de 10 Asteroides de Maior Custo-Benefício para Mineração)  retorna a um tema abordado em um ensaio de 2016 (On exo-economics, publicado no na compilação Between Crowds and Empires) no qual o artista elabora uma crítica à extração mineral em corpos celestes, algo que indicaria mudanças econômicas e ecológicas drásticas.  Neste treemap os campos coloridos apresentam o valor em dólares de asteroides próximos à Terra, enquanto os campos em preto mostram a fatia de lucro possível com a extração de metais raros e água, de acordo com o site asterank.com.

Sem Título #4 (Valor e Lucro Estimados de 10 Asteroides de Maior Custo-Benefício para Mineração)  | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 40x40 cm | 2019

Sem Título #5 (Valor e Lucro Estimados do Asteroide 511 Davida (1903 LU) X Renda Básica Universal para População Mundial de USD 5000 por mês por 50 anos) também aborda o campo da exo-economia, observando o valor atribuído ao que seria o asteroide mais valioso já descoberto. Avaliado em 15,38 quintilhões de dólares, Davida poderia gerar um lucro líquido de 1,06 quintilhões. O campo verde-limão serve de escala ao simular a distribuição de uma fração desse lucro como renda básica para todos os terráqueos por 50 anos.

Sem Título #5 (Valor e Lucro Estimados do Asteroide 511 Davida (1903 LU) X Renda Básica Universal para População Mundial de USD 5000 por mês por 50 anos)
acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 40x40 cm | 2019

Sem Título #6 (Descoberta de Asteroides Próximos à Terra, 2000-2020) usa informações do Center for Near-Earth Objects Studies da NASA que mostram o aumento em 20 anos da descoberta de corpos celestes que nos orbitam, um dado usado pelas empresas que estão prospectando a mineração em asteroides para validar suas missões extrativistas.

Sem Título #6 (Descoberta de Asteroides Próximos à Terra, 2000-2020) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 40x40 cm | 2019

Sem Título #7 (Importações e Exportações Brasileiras de Obras de Arte, HS97, 2010-2019) é um díptico reunindo informações sobre o comércio de obras de arte feitos de/ para o Brasil. Dados da World Trade Organization.

Sem Título #7 (Importações e Exportações Brasileiras de Obras de Arte, HS97, 2010-2019) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | díptico | 20x20 cm (cada) | 2019

O conjunto Sem Título #8 ao Sem Título #16 foi criado a partir de dados da pesquisa sobre desigualdade de renda antes da tributação (Alvaredo/ Piketty), reunidas na World Inequality Database. Separadas em 8 macrorregiões do mundo, as composições apresentam fatias de renda concentradas pelo 1% mais rico, os 9% abaixo, os 40% do meio e os 50% de baixo. A nona composição agrupa todos os dados disponíveis, revelando uma média dos valores entre os anos 1990 a 2015. 

Sem Título #8 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, Oriente Médio e Norte da África, 1990-2015) |acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #9 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, Oceania, 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #10 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, América Latina, 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #11 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, África Subsaariana, 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #12 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, Norte da América 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #13 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, Ásia (sem Oriente Médio), 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #14 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, Rússia e Ucrânia, 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #15 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, Europa, 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 20x20 cm | 2020

Sem Título #16 (Desigualdade de Renda Antes da Tributação, Mundo, 1990-2015) | acrílica, verniz e nanquim sobre tela | 40x40 cm | 2020